9 dicas de como tirar uma ideia de negócio do papel

Quem nunca sonhou em ser seu próprio chefe e se tornar empreendedor abrindo um negócio? Garanto que se perguntássemos a 10 pessoas, pelo menos 9 responderiam que já pensaram nisso em algum momento da vida. 

Hoje, com a facilidade de criar marcas e produtos apenas no meio digital, esse desejo parece aumentar nas pessoas. Se não para mudar completamente de vida, deixando de lado o emprego formal, pelo menos para complementar o salário ou até mesmo como um hobby. 

Fato é que muitos acabam desistindo da ideia pela dificuldade em colocar o sonho em prática.  

Afinal, como tirar uma ideia de negócio do papel? E vamos além: como escolher o que fazer ou vender? 

Neste artigo, respondemos a essas perguntas e também listamos 9 dicas para ajudar você a iniciar a jornada empreendedora da maneira certa.  

Tirar uma ideia de negócio do papel pode parecer difícil em um primeiro momento, mas seguindo esses passos certamente ficará mais fácil! 

Estude o mercado

Você pode ter uma ideia incrível… para você. Mas pode ser que ela não seja tão atrativa na região onde está, ou que não resolva um problema, ou ainda que o mercado esteja saturado do tipo de negócio que deseja abrir.  

Lembra da febre das paletas mexicanas? Das casas de sucos e açaí? E dos espetinhos? A maioria não durou muito tempo, porque foram abrindo aos montes sem, entretanto, suprir uma necessidade. 

A sua ideia não precisa ser 100% original, pois negócios similares podem muito bem coexistir.  

No entanto, para ter sucesso você tem de se diferenciar, seja por preço, atendimento, comunicação etc. 

Por isso, faça uma breve pesquisa de mercado para ter certeza de que há um mercado potencial para explorar e com possibilidade de crescimento.  

A Internet está à sua disposição e pode entregar informações valiosas. 

Uma fonte muito interessante e confiável para começar a pesquisar é o Sebrae, que disponibiliza um estudo com mais de 350 ideias de negócio, separados por tipos e segmentos. Além disso, no site você encontra detalhes sobre as exigências legais, os custos, a estrutura, os equipamentos e o investimento necessários para abrir cada um deles. 

exemplo_segmentos_sebrae

Converse também com seus amigos e familiares, apresentando-lhes a ideia de negócio que deseja tirar do papel. Se possível, teste o serviço ou produto com eles e escute os feedbacks.  

Recomendo também falar com outros empreendedores para entender as maiores dificuldades e acertos no caminho do sucesso.  

Conheça seu cliente

Falei no item anterior sobre a Internet. Usufrua dela para reunir o máximo de informações possível! 

Por meio de pesquisas quantitativas ou qualitativas você pode validar a sua ideia e entender os interesses, bem como os hábitos e gostos do seu público-alvo. 

Assim, a partir dos dados coletados, você poderá desenhar sua persona. E com isso, criar uma estratégia de Marketing adequada ao seu produto/serviço e nicho escolhidos. 

Escolha o tipo de empresa

Se a ideia for viável e você já tiver reunido todas as informações que precisa para tirá-la do papel, é hora de constituir a empresa. 

O caminho mais fácil para quem está iniciando como empreendedor é abrir MEI – Microempreendedor Individual. O processo de abertura é muito simples e rápido, pois é todo feito online e sem custos.  

A partir daí, de acordo com a atividade que irá exercer, o único valor a ser pago será uma taxa mensal referente ao INSS e ICMS/ISS: Comércio ou indústria: R$ 53,25, Prestação de serviços: R$ 57,25 e Comércio e serviços: R$ 58,25.  

Existem outros tipos de empresas como EPP – Empresa de Pequeno Porte, ME – Microempresa e EireIi – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada. Para escolher o modelo que atenda à sua realidade, recomendamos procurar um contador para lhe orientar. 

Proteja seu negócio

Muitas pessoas acreditam que somente após a empresa estar consolidada e possuir maior tempo de mercado é que se faz necessário preocupar com o registro da marca. Mas não cometa esse erro! 

Quanto antes você escolher o nome do seu negócio e fizer o registro da marca, melhor. Seja da empresa, seja de um produto ou serviço. Pois é dessa forma que você consegue garantir a exclusividade de uso dela e impedir de a utilizarem indevidamente

Ah! É muito importante também estar atento ao registro de patente se você estiver lançando um produto original, sem precedentes. Assim como o registro de marca, o de patentes também é feito pelo INPI – Instituto Nacional de Propriedade Intelectual no Brasil.  

Analise a concorrência

Conhecer quem são os concorrentes do segmento que você pretende atuar é fundamental. Entenda qual é o posicionamento deles, seus pontos fracos e fortes, os preços praticados e a maneira como se comunicam utilizando as mídias sociais. 

Analise criticamente, anote as observações e tente responder as seguintes perguntas: no que eu posso melhorar? Quais são os diferenciais que eu quero mostrar e que eles não possuem? Como eu entrego uma experiência melhor ao consumidor? 

Tudo isso vira insumo para ajudar você na construção da sua própria estratégia de comunicação, atendimento e venda, além da definição do seu posicionamento. 

Faça um plano financeiro

No Brasil, pequenas empresas abrem e fecham todos os anos por falta de planejamento e gestão financeira. Para se ter uma ideia, segundo uma pesquisa de 2019, mais de 90% das pequenas empresas que decretou falência não se planejou adequadamente. 

Antes mesmo de se pensar em criar um CNPJ, você deve criar um plano de negócio para definir o fluxo de caixa, o tamanho do investimento necessário e o tempo para sua empresa começar a dar lucros.  

O Sebrae disponibiliza um tutorial para elaboração desse plano no site oficial e também oferece mentoria personalizada. Desfrute dessa possibilidade! 

Contratar uma assessoria contábil é outra opção para quem não quer meter os pés pelas mãos e engrossar a estatística de empresas que não passam do terceiro ano de vida. 

Tenha um plano de Marketing e Vendas

Você pode ter um produto excelente, mas se as pessoas não souberem disso de nada vai adiantar, não é mesmo?  

Por isso, antes mesmo de tirar sua ideia de negócio do papel, colocando o produto ou serviço no mercado, estruture um plano de Marketing, Branding e Vendas. 

Defina quais estratégias irá usar para gerar reconhecimento de marca, atrair, encantar e se relacionar com os clientes.  

Importante: Lembre-se do registro de marca que falamos anteriormente. Tendo ela registrada, você tem a tranquilidade de escolher o domínio e o @ (perfil) no Instagram, sem risco de se deparar com outra marca igual à sua. Mas, para isso, é preciso conferir se o nome que deseja está disponível. Neste link, é possível consultá-la de forma gratuita.  

Desenvolva suas habilidades

Ninguém é dotado de todas as habilidades. Por mais esforçada que a pessoa seja, uns levam mais jeito para determinadas atividades do que outros.  

Sem falar no tempo, que é pouco para tantas coisas a se fazer quando se tem o próprio negócio. 

Tenha em mente que está tudo bem não conseguir fazer tudo viu!  

Entenda quais as prioridades e habilidades necessárias para começar. Se for preciso, busque desenvolver aquelas que não possui. Por exemplo, hoje o Marketing Digital é essencial para qualquer negócio. Então, se não o domina, tente fazer cursos e mentorias que possam ajudar você nessa tarefa. 

Em alguns casos, o melhor mesmo é contratar um especialista ou empresa para prestar auxílio na parte técnica ou que você tem mais dificuldade. Um exemplo é a parte contábil, que é uma das mais procuradas por empreendedores que estão começando sua jornada, exatamente por não conhecerem todos os detalhes fiscais e tributários.  

Saiba onde quer chegar

Tirar uma ideia de negócio do papel é apenas o começo do processo. Por isso, saber que o sucesso não é imediato e nem garantido, é o primeiro passo para evitar frustrações.  

Converse com qualquer empreendedor e pergunte como foi o início. Haverá obstáculos, dias melhores que outros, mas a persistência é uma das grandes características de quem decide empreender. 

Além disso, é preciso definir, desde o marco zero, onde se pretende chegar. Isso porque são os objetivos e metas que o ajudarão a nortear suas ações e tomar decisões. 

Tenha claro também qual é sua principal motivação para querer ter o próprio negócio. É ela quem manterá seu foco no crescimento da empresa e te fará implementar sua ideia! 

E aí, gostou das dicas para tirar uma ideia de negócio do papel? Espero que elas te ajudem nessa incrível jornada que é ser empreendedor. Quero logo te dar as boas-vindas ao mundo dos negócios hein! 



O que você quer fazer hoje?

Quero verificar se a minha marca está disponível para registro no INPI 
Já estou pronto(a) para iniciar o registro no INPI