Identidade visual: entenda como ela impacta o seu negócio

Você já notou que algumas marcas conseguem garantir presença com uma combinação de cores, símbolos e tipos de fontes? São os casos, por exemplo, da Coca-Cola e da Disney

Esse resultado é alcançado graças à identidade visual, um conjunto de estratégias que ajudam a empresa a se posicionar no mercado e a ser lembrada pelos clientes. 

Neste artigo, você vai entender a importância da identidade visual, como é seu processo de elaboração e a importância de protegê-la realizando o registro de marca. Confira! 

Saiba o que é identidade visual e sua importância para a estratégia do negócio 

O que vem à sua mente quando se fala em um M amarelo com o fundo vermelho? A chance de ter pensado na marca McDonald’s é muito grande! 

Isso porque a marca conseguiu alcançar o que todo negócio busca: identificação e associação de marca. Isso pode ser conquistado por meio da identidade visual, que trata-se do conjunto de elementos gráficos que têm como objetivo comunicar ao mercado as ideias, valores, missão e proposta de um negócio, produto ou serviço.  

Assim como a escolha do nome (processo chamado de naming) é importante para a identificação do negócio, a identidade visual vai englobar tudo o que representa a empresa

Ela é formada, geralmente, por nome, cores, fontes, logotipo, slogan, embalagens e todos os formatos de divulgação produzidos. Assim, a ideia é que ela comunique o conceito que há por trás da marca. 

Fundamental para a estratégia do negócio, ela pode e deve ser criada por todos os tipos de empresa, sejam microempreendedores individuais – MEI, pequenas empresas e negócios de grande porte que estão há anos no mercado. 

A identidade visual deve estar em harmonia com a maneira como a empresa se comunica com seu cliente, o seu tom de voz e a forma como se posiciona no mercado, o que é chamado de estratégia de branding ou gestão da marca. 

É por meio dela que o negócio conseguirá chegar a um nível elevado de conexão com o cliente, a ponto de ser lembrado no que se refere à solução que oferece.  

Como é o caso já citado do McDonald’s, que atende às necessidades dos clientes por meio do fast food e consegue provocar sensações e lembranças em quem já experimentou os produtos ou serviços.  

Logo McDonald's: valor, história, png, vector

Veja o passo a passo para criar uma identidade visual 

A escolha por criar uma identidade visual deve ser feita o quanto antes possível, afinal, ela vai entregar a “cara” da empresa, mostrando para o que veio. 

Alguns passos são básicos nesse processo e, como será possível perceber, devem ser conduzidos com profissionalismo, conhecimento técnico, pesquisa e metodologia.  

Conte com um profissional 

A criação de uma identidade visual é um processo que demanda estudo, pesquisa e conhecimento técnico. Além disso, os resultados que a empresa espera alcançar são grandiosos para não escolher um profissional ou agência. 

Por mais que existam opções mais simples e até mesmo mais baratas, a chance de você conseguir uma identidade visual com aspecto amador é muito grande.  

Daí vem a importância de contar com um profissional, geralmente designer gráfico, para conduzir todo processo. 

Criação de um briefing 

Todo projeto ou campanha começa pelo briefing, um levantamento feito por meio de perguntas-chave, que mostra quais são os objetivos do cliente e o que ele quer passar com sua identidade visual.  

Reunião de brainstorming 

Momento de colocar no papel todas as ideias, sejam elas técnicas ou pessoais, sobre o projeto. Brainstorming significa “chuva de ideias”. Em muitos casos, é nesse momento que surgem boas sugestões de símbolos e slogans, por exemplo, que podem fazer parte da identidade visual. 

Definição da persona 

persona é a sintetização do cliente, ou seja, com base no seu produto ou serviço oferecido é preciso saber exatamente quem você atende.  

Mais do que o público de interesse, quando você define faixa etária, sexo, classe social e escolaridade, por exemplo, com a persona você cria uma pessoa real, com nome, idade, interesses profissionais e pessoais, desejos e formas de ver a vida. 

Assim, a partir desse olhar, é possível criar um produto e até uma identidade visual que chegará o mais perto possível de se conectar com seu cliente.  

Escolha das cores, fonte e estilo 

Após as discussões e toda a parte teórica, é o momento de partir para a parte criativa da identidade visual. 

Nesse momento, contar com um profissional qualificado é o que vai definir o sucesso do projeto. Isso porque tudo deve estar em harmonia e ser estrategicamente pensado. 

A fonte, o estilo e as cores dizem muito sobre como a empresa quer ser vista e conhecida. Por exemplo, uma fonte com letras escritas à mão remete à sofisticação e classe, enquanto fontes com letra de forma trazem ideia de objetividade e praticidade. 

No caso das cores, elas despertam sentidos e sensações, trazem memórias e têm o poder de criar conexões. 

O vermelho e o laranja são cores quentes e o branco e o azul são cores suaves. Enquanto o vermelho remete à paixão, intensidade e mistério, o azul transmite serenidade e tranquilidade. 

Por fim, o estilo ou formato ajudará a compor todas as ideias que você quer passar. O quadrado, por exemplo, traz a ideia de objetividade e racionalidade, enquanto os círculos remetem a algo completo, mas que é atemporal.   

Criação do manual de marca 

O manual de marca ou manual de identidade visual é um documento que reúne todas as informações necessárias para que haja uma padronização da aplicação da marca

Ele é construído ao longo das etapas da criação da identidade visual e deve ser respeitado em qualquer situação: seja na criação de uma embalagem, aplicação da marca em um documento de parceiro, blog corporativo, cartão de visitas etc. 

O grande objetivo desse documento é ajudar a criar uma identidade visual que seja sólida e harmoniosa em todas as suas aplicações, o que fará com que ela fixe na memória do cliente com mais facilidade.     

Como proteger sua identidade visual com o registro de marca 

Já pensou passar por todos esses processos, que demandam tempo e investimento financeiro, e descobrir que não poderá usar o nome ou marca que escolheu?  

Para evitar que algo nesse sentido aconteça, é fundamental que sua empresa realize o registro de marca, um processo conduzido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI, órgão do governo federal que é responsável pela proteção das marcas no Brasil.  

Ao realizar o registro, o seu negócio garante, entre outras vantagens, a exclusividade de uso de um nome em todo território nacional. 

A empresa pode optar pelo registro do nome e até de todo o conjunto que engloba a marca, como o registro de logotipo. Assim, quanto mais completa for a cobertura do registro, maiores serão a proteção e as possibilidades de crescimento do negócio. 

Antes de iniciar esse processo, no entanto, é muito importante que você faça uma pesquisa gratuita de disponibilidade de marca

Esteja atento e lembre-se de que a escolha pela criação de uma identidade visual deve vir acompanhada da opção por contar com um profissional qualificado, que entregará um trabalho feito com base em conhecimento técnico e foco no alcance de resultados que a sua empresa busca.  

Sem comentários

Escreva o seu comentário

O que você quer fazer hoje?

Quero verificar se a minha marca está disponível para registro no INPI 
Já estou pronto(a) para iniciar o registro no INPI