O registro de marca deve ser feito como Pessoa Física ou Pessoa Jurídica?

marca de registro

Essa dúvida surge todos os dias aqui no nosso atendimento. Ao decidir dar prosseguimento com o registro de marca, o(a) empresário(a) fica na dúvida se deve fazer o registro no nome da empresa (CNPJ) ou no próprio nome (CPF). E não há resposta correta para essa pergunta, afinal isso depende de diversos fatores que abordaremos neste texto. Entenda agora se o registro de marca deve ser feito como Pessoa Física ou Pessoa Jurídica.

O REGISTRO DE MARCA PODE LEGALMENTE SER REQUISITADO TANTO POR PESSOA FÍSICA QUANTO POR PESSOA JURÍDICA.

Primeiro, é importante destacar que a Lei da Propriedade Industrial afirma que pessoas físicas e jurídicas podem requerer um registro de marca, contanto que tenham relação com a marca. Ou seja, legalmente o registro de marca pode sim ser feito no CPF ou no CNPJ. A única exigência é que o requerente exerça as atividades relacionadas ao registro da marca que solicitou.

Então eu posso simplesmente escolher se quero fazer o registro como pessoa física ou jurídica?

Não, pois ainda tem algumas regras que devemos levar em conta.

QUAIS AS ATIVIDADES ATRELADAS À MARCA?

Como o titular da marca precisa exercer as atividades atreladas ao registro, é importante lembrar que algumas atividades não podem ser realizadas por pessoas físicas exigem a constituição de uma empresa, como indústrias, produção e comercialização de bens, dentre outras. Para essas atividades o pedido de registro da marca deve ser realizado no CNPJ, já que existe a possibilidade de o INPI pedir a comprovação das atividades caso o pedido seja feito no CPF, ou até mesmo negar o seu pedido de registro de marca.

Outro ponto importante ao decidir a titularidade do seu registro da sua marca é considerar que ele será um ativo e deve estar atrelado a quem utiliza a marca. Ou seja, o titular será efetivamente o dono da marca, seja a empresa ou a pessoa física.

Então devemos avaliar: a marca representa uma empresa, com quadro societário? Ou a marca representa, por exemplo, um prestador de serviços (como empreendedor individual ou profissional autônomo)?

REGISTRO DE MARCA PESSOA JURÍDICA

Se a marca for ativo de uma empresa com quadro societário, CNPJ estabelecido e funções definidas, é preciso que esta marca seja registrada com a Pessoa Jurídica como titular (ou seja, no CNPJ). Assim, a empresa como um todo será a titular da marca, e não apenas um dos sócios.

Isso garante que a marca seja um ativo da própria empresa constituída, não havendo confusão de titularidades ou propriedade. Independentemente do futuro da empresa, a marca estará sempre atrelada a ela, caso seja vendida, franqueada, ou tenha cotas compradas por investidores.

REGISTRO DE MARCA PESSOA FÍSICA

Agora, se a sua marca representa um negócio seu, se você é microempreendedor individual ou autônomo, você tem a opção de registrar a sua marca no seu CPF.

Médicos, arquitetos e outras profissões regulamentadas podem exercê-las como autônomos. E por isso podem fazer o registro de marca como pessoa física, inclusive se utilizarem o seu próprio nome como marca. A única exigência aqui é anexar cópia do registro do conselho, como CAU, OAB, CRM, dentre outros.

Empreendedores que exercem suas atividades como MEI (microempreendedores individuais) também podem solicitar o registro de marca em seu CPF e, caso futuramente resolvam constituir uma empresa enquadrada em outros portes, poderão solicitar a transferência do registro para o novo CNPJ.

E SE EU FIZ O REGISTRO NA TITULARIDADE ERRADA, TEM COMO CONSERTAR?
Sim! Você pode solicitar uma transferência de titularidade no INPI para que o registro de marca seja modificado para a titularidade que você deseja.

Veja alguns exemplos:

Se você iniciou o processo de registro de marca no seu CPF, pois ainda não tinha CNPJ, e depois constituiu a sua empresa, você pode solicitar essa transferência.

Se você vai fechar a sua empresa, mas quer continuar com o registro da marca, pode solicitar a transferência para o seu CPF.

Se o CNPJ da sua empresa mudou, você pode também transferir de um CNPJ para o outro.

COTITULARIDADE DE REGISTRO DE MARCA

Desde 2020 há também um outro formato de registro de marca, que é a cotitularidade. Nesse pedido a marca pode ter mais de um titular registrado, que podem ser tanto Pessoas Físicas quanto Pessoas Jurídicas. Essa informação deve ser enviada no depósito do pedido e não haverá distinção de porcentagem dos titulares, todos serão considerados igualmente donos da marca.

Essa é uma ótima alternativa para pessoas que exercem juntas atividades que não precisam necessariamente de uma sociedade e de um CNPJ. Qualquer mudança nessa titularidade também ocorrerá através da transferência de titularidade junto ao INPI.

O MAIS IMPORTANTE É PROTEGER A SUA MARCA!

Depois de analisar esses pontos, é muito importante lembrar que a prioridade deve ser registrar a sua marca! Então se você ainda vai demorar para constituir a empresa e abrir o CNPJ, inicie o pedido de registro de marca no seu CPF. É melhor garantir a proteção da sua marca e depois realizar a transferência caso seja necessária!

Já registrou a sua marca? Saiba quando e como utilizar o símbolo ®!

Ainda não registrou a sua marca? Preencha o formulário para Pesquisa de Disponibilidade da Check Registros que entraremos em contato com você!

Em 2020, criamos a Check com o propósito de ajudar microempreendedores e pequenos negócios a proteger um dos maiores ativos de uma empresa: a marca!

Com um processo 100% online, seguro, transparente e investimento acessível, desburocratizamos essa conquista tão importante para qualquer negócio: o registro de marca no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

E assim, já cuidamos de mais de 2 mil processos de registro de marca pelo mundo!

últimas postagens

quanto custa registrar uma marca

Quanto custa registrar uma marca? 

O processo para registrar uma marca possui um custo que pode variar dependendo de alguns fatores mas, principalmente:  Taxas para registrar uma marca  O registro

patentear nome

Você sabe como patentear nome? 

Não é possível PATENTEAR nome, pois as patentes são destinadas à proteção de invenções e descobertas. No entanto, você pode REGISTRAR um nome como uma

registre a sua marca!

Conte com a gente para cuidar da proteção da sua marca de forma simples e profissional!

o que você quer fazer hoje?

Quero verificar se a minha marca está disponível para registro no INPI

Já estou pronto(a) para iniciar o registro no INPI

×